Reflexão sobre a Mentira

É  talvez o comportamento que nos tira mais do "sério" e nos causa mais dor! Dizemos - "consigo aceitar tudo, menos que me mintam"!; "A mentira é a única coisa que não suporto"; Consigo perdoar tudo, menos a mentira"!

Interessante, mesmo muito interessante!!! 

Vemos e interpretamos o mundo de acordo com os registos internos gravados na nossa memória  celular e não conseguimos conceber nada que não esteja registado dentro de nós! Assim, só conseguimos conceber a mentira porque ela existe registada dentro de nós! Mas uma coisa é ela existir e termos essa percepção outra coisa é ela suscitar emoções e pensamentos tão explosivos e avassaladores como geralmente acontece! 

Porque é então que este comportamento consegue tocar cordas tão profundas e provocar reações emocionais gigantescas que nos provocam tantas vezes dor e sofrimento, ao nos sentirmos traídos, rejeitados, abandonados, humilhados e injustiçados pelo outro? E ao sentirmos essas emoções reagimos geralmente com irritação, raiva, violência, fuga, vitimização, julgamento, critica, cobrança?

Conhecem a frase e o conceito que diz que se existe alguma coisa que nos irrita nos outros é porque temos em nós essa mesma característica? E o conceito do Efeito Espelho, que diz que o outro só está a ser um veículo ou um espelho que nos permite tomar consciência do nosso próprio interior, dos nossos comportamentos, programas e padrões para que os possamos reconhecer, aceitar e amar e desta forma evoluir?

Então, voltando ao tema desta reflexão, a Mentira, se a mentira é algo que nos causa emoções negativas tão avassaladoras, talvez seja porque todos nós somos também mentirosos, só que ao não querermos reconhecer essa nossa característica, expressamos a sua rejeição projetando nos outros esta negação!

Mas onde é que mentimos?? E para mim, quase TODOS MENTIMOS! Existem seguramente no planeta seres  humanos com uma vibração mais elevada que já não estão neste estágio! Mas a grande maioria de nós MENTE e não tolera a mentira, pois esta está tão profundamente enraizada no nosso sistema que nos é difícil discernir!

Basicamente, Mentimos quando não nos permitimos ser nós próprios e cada vez que nos afastamos da nossa essência!

Mentimos quando não escutamos as nossas necessidades; Mentimos quando não conseguimos respeitar os nossos limites; Mentimos quando vivemos constantemente em modo de sobrevivência e stress; Mentimos quando julgamos, criticamos, cobramos e queremos mudar os outros; Mentimos quando nos permitimos criar expectativas elevadas que refletem os nossos desejos; Mentimos quando queremos ser perfeccionistas; Mentimos quando somos egocêntricos e egoístas; Mentimos quando queremos separar em vez de unir; Mentimos quando vivemos para agradar aos outros e tentar corresponder ás suas expectativas; Mentimos quando nos privamos da Alegria, o nosso estado natural de Ser; Mentimos quando damos prioridade ao Ter e ao Fazer em vez do Ser; Mentimos quando nos permitimos viver relações toxicas; Mentimos quando vivemos em escassez em vez de abundância; Mentimos quando colocamos as máscaras do Ego; Mentimos quando nos fazemos de vitimas e fugimos do confronto; Mentimos quando não nos amamos; Mentimos quando não reconhecemos o Ser de luz que somos; Mentimos quando não nos lembramos da divindade que nos habita; Mentimos quando não nos permitimos a vulnerabilidade e a abertura do coração; Mentimos quando não nos permitimos a compaixão; Mentimos quando não estamos num estado de paz; Mentimos quando...

Mentimos sempre que não nos permitimos Ser a luz, o Amor, a Alegria e a Compaixão que habita todas as nossas células e que Somos na nossa Essência!

Se acreditamos que somos os criadores da nossa vida, então sempre que alguém nos irrita ou nos magoa por mentir, deveríamos fazer uma análise interna e tentar reconhecer onde é que NÓS estamos a mentir! E há tantas formas! Podemos estar a mentir aos outros mas essencialmente mentimos a nós próprios ao não querermos reconhecer e aceitar determinadas partes de nós!

Somos a nossa totalidade e nos nossos 95% de inconsciente temos muita luz, mas também muita sombra! Para levar luz à sombra e com isso fazermos a integração dos nosso processos e evoluirmos, temos de ser honestos com nós próprios e amar total a nossa totalidade!

É nesta dança de luz e sombra, nesta dança de dualidade e liberdade de escolha que reside o motor propulsor da nossa evolução! Somos perfeitos, mas só chegaremos até onde nos permitir o nosso ACREDITAR!

Talvez um pouco mais de compaixão com os outros "irmãos e irmãs" não seria mau, pois eles são aqueles que nos permitem vermo-nos de forma clara no espelho do nosso próprio reflexo! Eles são nossa criação, para que possamos aceder aos 95% de inconsciente, povoado de traumas, dor, sofrimento, crenças, mas também de muitos tesouros que refletem o Ser divino que Nós Somos! Cada um cria o filme que precisa para a sua própria evolução e cada um pode criar o futuro, no presente do aqui e agora, do Ser magnífico que é, vivendo todo o seu potencial!

O puzzle da vida é perfeito e neste emaranhado de seres e consciências que se tocam e são UNOS, vamos trilhando a nossa jornada de heróis e heroínas, com o objetivo de relembrar Deus em nós: Somos Deus!

Bjs de luz para todos

Bibi