O mundo é o nosso espelho

Já repararam que se não houvessem espelhos, ou superfícies onde pudéssemos ver o nosso reflexo, não saberíamos como somos fisicamente e não nos julgaríamos tanto: se somos bonitos, feios, gordos, magros...

Sentiríamos mais como somos em vez de nos vermos como somos e talvez não nos julgássemos ou comparássemos tanto!

Dizem que os olhos são a porta da nossa alma. Já repararam que os olhos se abrem de dentro para fora? Que tudo o que vemos através deles representa quem somos na realidade, pois toda a informação que lhes é transmitida é processada pelos nossos filtros e pelas nossas crenças?

Então, se assim o é, não existe uma realidade, mas biliões de diferentes realidades, cada ser humano criando a sua através do seu canal que é único!

E para que serve o mundo fora dos nossos olhos, se tudo o que vemos nele reflete o nosso mundo interior?

O mundo de fora é na verdade um espelho fidedigno de quem somos na realidade, um portal que nos permite aceder à informação da nossa totalidade! Só que tal como a imagem num espelho, esta aparece invertida e por isso, a grande parte das vezes não nos reconhecemos!

Não nos reconhecemos nos outros, nas discussões, nos ciúmes, no ódio, no apego, na culpa, na alegria, na tristeza, na rejeição, no abandono, na traição, na injustiça, na humilhação!!!

Não nos reconhecemos, pois criamos também um processo mental chamado EGO, que julga proteger-nos do sofrimento e que nos instiga a acreditar numa realidade fora de nós criada pelos outros em vez de por nós próprios e a culpar, controlar, tomar posse, sentir medo.

Não nos reconhecemos em todas as situações e pessoas que atraímos à nossa vida e que lemos segundo quem somos! Mas sim, eles somos nós!!!

Por isso se diz que quando alguém nos incomoda muito é porque há nele qualquer coisa nossa!

Se seguirmos esta linha de pensamento, conseguiremos chegar ao ponto principal, que é: se a realidade reflete aquilo que sou, então sou eu que crio essa realidade. O que significa que tudo o que eu vivo é minha criação e responsabilidade!

E tudo aquilo que eu crio tem um propósito, uma função! Que eu me reconheça no espelho da minha criação e aceite todas as imagens de mim pois elas representam a minha totalidade, a verdadeira expressão de quem sou!

Então podemos também dizer que temos olhos para aprendermos a conhecermo-nos?

E qual será o propósito disto tudo? Para quê ter olhos para ver o mundo de fora que não é mais do que reflexo do mundo de dentro?

Porque só assim poderemos caminhar na nossa evolução! Só assim poderemos chegar mais próximo da nossa essência, só assim poderemos curar as feridas da nossa alma. Tomando consciência, mergulhando em nós através dos outros para sermos unos e inteiros!